Ficção (1)

Mostrando 1–12 de 166 resultados

Ordenar por:
  • img-book
    26 poetas hoje de Ana Cristina Cesar, Francisco Alvim, Roberto Piva, Zuca Sardan, Waly Salomão, R$ 9,90

    26 poetas hoje, publicado em 1976 como resposta dos poetas jovens aos anos de chumbo, volta agora às prateleiras virtuais, exclusivamente em formato digital e definitivamente publicado.

    Vários dos poetas que despontavam com vigor durante a década de 1970 foram lançados aqui. Hoje são nomes consagrados da literatura brasileira moderna.

    De lá pra cá, o Brasil mudou, mas não muito. E os artistas que se arriscavam ontem continuam nos ajudando a pensar este novo-velho país.

    26 poetas hoje percorreu o caminho de livro visionário a livro mítico, sem perder sua energia contestadora, presente tanto na forma quanto no conteúdo dos poemas.

    Com organização de Heloisa Buarque de Hollanda, inclui poemas de Ana Cristina Cesar, Francisco Alvim, Roberto Piva, Torquato Neto, Zulmira Ribeiro Tavares, Chacal, entre outros.

  • img-book
    50 anos daquele 64 de Paula Bajer Fernandes, Concha Celestino, Cris Gonzalez, Deborah Dornellas, Eliana Castro, Fatima Oliveira, Flávia Helena, Gabriela Colombo, Izilda Bichara, Lucimar Mutarelli, Regina Junqueira, Teresinha Theodoro, R$ 7,90

    50 anos daquele 64 é o fanzine que o Coletivo Martelinho de Ouro preparou para pensar o Golpe de 1964. Idealizado por Marcelino Freire para ser distribuído na Vigília pela Liberdade, que aconteceu em São Paulo, no Espaço dos Satyros, entre 30 de março e 1º de abril de 2014, traz contos, crônicas e ilustrações sobre medo e falta de liberdade no período da ditadura.

    O projeto gráfico e as ilustrações são de Rodrigo Terra Vargas. A organização é de Regina Junqueira. O Coletivo Martelinho de Ouro é formado por Concha Celestino, Cris Gonzalez, Deborah Dornellas, Eliana Castro, Fatima Oliveira, Flávia Helena, Gabriela Colombo, Gabriela Fonseca, Izilda Bichara, Lucimar Mutarelli, Paula Bajer Fernandes, Regina Junqueira, Silvia Camossa e Teresinha Theodoro.

  • img-book
    A bengala de Chaplin de Flavio Dias R$ 11,90

    A bengala de Chaplin é um trabalho da imaginação. Todo personagem e eventos são fictícios. Nenhuma semelhança com pessoas reais é intencional ou deve ser deduzida – uma leitura surpreendente, intensa e criativa em torno do desaparecimento da bengala da estátua de Charlie Chaplin na pacata, pequena e charmosa cidade de Vevey, na beira do lago Léman, na Suíça.

    Esse mistério serve como pretexto para a criação de uma estrutura (exercícios, observações, variantes, notas, indicações em imperativo) que banha-se em métodos investigativos. O pulo do gato está no método que, em vez de coagir o objeto – ou de fixar a deambulação – permite justamente uma experimentação radical e plena de variações de velocidade.

    Se o livro pudesse ser desenhado seria provavelmente formado por algumas linhas retas e várias pequenas formas ao redor delas. A busca de estrutura dá alcance ao livro, o motor/máquina de sua escrita move-se em linhas sutis, finas, alegres e venenosas. Encantadoras e traidoras. Entre feitiços e desencantos, Jackson, o personagem principal perde-se amargo e doce nos seus amores de cidades: Paris, Lausanne, Lisboa, Madrid e, sobretudo, nos ventos do Sul do mundo e de sua lha de Santa Catarina natal: de onde ele vem e que por onde vai, como uma bengala roubada…

    A bengala de Chaplin revela-se um labirinto de jogos narrativos em que a linha entre diferentes estilos literários estreita-se até o infinito.

  • img-book
    A chave do crime de Sonia Roiter Stycer R$ 9,30

    É domingo e o delegado Diógenes Fleury prepara-se para aproveitar a praia, em frente ao Leme. O telefone toca quando está pronto para deixar o apartamento. Do outro lado da linha, seu assistente o avisa que um crime violento acaba de ocorrer em uma rua tranquila na Tijuca. Estamos em 1952 e as investigações do delegado levarão a uma descoberta surpreendente.

    Os leitores de Sonia Roiter Stycer já conhecem os talentos de Fleury, o aplicado policial que esclareceu outros crimes intrincados, em “A Procura por Isabel” e “A Morta do Lago”. Neste novo romance, a autora desenvolve uma história tocante e repleta de mistérios, passada ao longo de 20 anos, em torno de uma estilista talentosa e o seu sonho de viver um amor de verdade.

  • img-book
    A Copa de 1990 de Elvira Vigna R$ 1,99
  • img-book
    A extração da pedra da loucura de Maurício de Almeida R$ 1,99
  • img-book
    A grande marcha de Ewerton Martins Ribeiro R$ 1,99

    Com A Grande Marcha, o jovem escritor Ewerton Martins Ribeiro está debutando no cenário literário brasileiro. A novela é uma grata surpresa em vários sentidos, a começar pelo próprio projeto literário do autor, que extraiu argumentos do romance A insustentável leveza do ser, de Milan Kundera, sobretudo em relação à marcha, à manifestação coletiva e à discussão em torno do conceito de kitsch, atualizando-os num contexto específico: o das manifestações de junho de 2013 no Brasil. A inspiração na obra-prima do escritor tcheco lhe imprime também um caráter híbrido, entre ficção e ensaio (Elcio Cornelsen, no posfácio).

  • img-book
    A harpa sagrada, livro 1 (O clã dos cavaleiros perdidos) de A. B. Ferraz R$ 12,90

    Passaram-se um pouco mais de dois anos do fim da invasão. A Grande Muralha que separava o Lado Oeste do Lado Leste agora está rompida. O medo de novos ataques ronda os Sete Reinos. O Rei Theike do Reino Sete possuiu um segredo em suas mãos que pode mudar o curso da História. Para proteger tal segredo de mãos mal intencionadas, ele manda chamar os herdeiros dos tronos, incluindo seu próprio filho, o príncipe Aurun, para formar um Clã e juntos cumprirem uma perigosa missão. Entre os herdeiros, está o jovem Bürki, do Reino Seis. Sua presença irá mexer tanto com os ânimos de Aurun quanto com o coração da princesa Lyla, filha mais nova do Rei Theike. O que os jovens não sabem é que a missão que lhes foi dada, é apenas o começo de uma corrida por sobrevivência. Tempos difíceis virão. A saga está só começando.

  • img-book
    A língua dos pés de Regina Bucco R$ 5,90

    A Língua dos pés traz os sentimentos cotidianos de todos nós, em forma de pequenas crônicas, que foram inspiradas durante as corridas da autora. Sensível e profundo, Regina Bucco oferece ao leitor, em linguagem forte e questionadora, uma obra para profunda reflexão.

  • img-book
    A magia erótico-herética de Rubem Alves de Marco André Regis R$ 5,90

    Rubem Alves definiu a si mesmo como um pensador erótico-herético. E com razão. A sua visão das coisas subverte a ordem comum, feito magia, enfeitiçando-nos a ponto de nos incendiar o corpo e o espírito em paixão pela vida. Em crônicas saborosas, com um estilo fluido e envolvente, este livro nos leva a um passeio pelo jardim de ideias que Rubem Alves deixou plantado, onde o autor, como um guia perspicaz, aproveita para nos apresentar pensamentos que mexem profundamente conosco, despertando-nos para a magia que brota em todos os cantos desta apaixonante aventura de viver.

  • img-book
    A mulher que amava todos os homens de Marchesa de Sadi R$ 5,90

    A Mulher Que Amava Todos Os Homens é uma coletânea de dez pequenas aventuras noturnas vividas 100% por sua autora e 96% por sua mentora. A cada capítulo a relação sexual da Marchesa de Sadi com um homem diferente se escancara em cores ora rubras, ora turvas, ora luminosas, ora estroboscópicas. Do quase adolescente imberbe ao cidadão circuncidado do Oriente Médio, do low class bronco ao engomadinho do mercado financeiro, os tamanhos, documentos, desejos e anseios animalescos se “envitrinam” como as mulheres do bairro De Wallen, de Amsterdam – seja guloso ou gulosa e deleite-se com todas!

  • img-book
    A música muito além do instrumento de Régis Bonvicino Grátis!

    Antologia de poetas da língua portuguesa? Poema lúdico? Poema-colagem?

    São várias as possibilidades de leitura deste poema de apropriações que cita os nomes centrais de uma possível antologia. Mas, se por um lado o gesto de Bonvicino não apaga as autorias dos textos dos quais se apropria, bem como seus núcleos de significados, por outro cria novos sentidos para eles. O resultado, paradoxalmente, é um texto autoral.

    O título do livro, também ele uma apropriação de um verso de Henriqueta Lisboa, talvez seja a chave para esse enigmático poema daquele que foi considerado pelo crítico Alcir Pécora como um dos maiores poetas brasileiros vivos.

    Ouçamos então a música de Régis Bonvicino para muito além do(s) instrument(s).