Política, Filosofia e Ciências Sociais  (33)

Mostrando 1–12 de 33 resultados

Ordenar por:
  • img-book
    A máquina Pinochet e outros ensaios de Diamela Eltit R$ 12,00

    A Máquina Pinochet e outros ensaios é um coletânea de textos críticos da escritora chilena Diamela Eltit, uma das grandes vozes do feminismo latino-americano. Durante a ditadura chilena, Eltit foi uma das criadoras do coletivo CADA (Colectivo de Acciones de Arte), responsável por utilizar a cidade como cenário de uma arte engajada e inovadora. Autora de romances importantes como “Lumpérica”, Eltit é também uma ensaísta delicada e poderosa, atenta a situações em que o corpo é o próprio palco da política. Os ensaios reunidos neste livro, traduzidos por Pedro Meira Monteiro, organizados e prefaciados por Meira Monteiro e por seu colega em Princeton, Javier Guerrero, trazem a voz única de Eltit para o público brasileiro, no momento em que é também lançado o seu primeiro romance em português.

  • img-book
    Conta-gotas: Máximas & reflexões de Pedro Meira Monteiro Grátis!

    Conta-gotas apresenta a produção de máximas e reflexões do professor de literatura brasileira da Universidade Princeton, Pedro Meira Monteiro.

    Num tempo já marcado pela forma condensada e pela rapidez das novas mídias, Meira Monteiro atualiza a longa tradição de se escrever aforismos para refletir sobre os tempos fragmentados do novo século.

    Gota por gota, palavra por palavra, a contemporaneidade é pensada através do filtro da literatura: “O fim é o fim da poesia”.

    Segundo Fernando Paixão – que assina a apresentação –, “Em doses mínimas, o veneno faz bem ao intelecto”.

  • img-book
    Cultura em transe: Brasil anos 60 de Heloisa Buarque de Hollanda R$ 14,90
    Cultura em transe: Brasil anos 60 é um appbook que traz o panorama da cultura em sua época de ouro e chumbo, o momento pós ditadura militar,  quando os grandes movimentos culturais como cinema novo, teatro de arena, teatro oficina, festivais da canção, tropicalismo e as artes plásticas formaram a grande barricada contra a censura e a repressão.

    Histórico da idéia

    Em 1978, às vésperas do longo e penoso processo de abertura política da ditadura militar, Heloisa Buarque de Hollanda e Marcos Augusto Gonçalves escreveram um pequeno livro chamado Cultura e participação nos anos 60que contava,  ainda com o calor da hora, os principais movimentos culturais da época. Este livrinho tornou-se referência e transformou em importante testemunho de uma época.

    Esse livro volta com novo nome, Cultura em transe: Brasil anos 60, agora expandido, em versão multiplataforma, com vídeos, áudios, coberturas de imprensa, fotos, jornais radiofônicos, depoimentos de época e atuais que revisitam os protagonistas da cena cultural e política da década.

    O livro aplicativo cobre o panorama político nacional, o teatro, a música, o cinema e as artes visuais com extenso material documental e iconográfico, como fotos de Evandro Teixeira, matérias de jornais, manifestos, discurso originais, além de uma série de notícias transmitidas em tempo real pela Radio JB durante o período de 1964-1968.  O acervo áudio-visual que compõe o aplicativo segue abaixo:

     

    Videoteca

    Entrevistas realizadas entre 2012 e 2013.

    Abelardo da Hora – Recife, colaborador de Paulo Freire no MPC e no (projeto …. alfabetização)

    Antonio Dias – RJ, artista plástico

    Argelina Cheibub Figueiredo – RJ, Cientista política IUPERJ

    Cacá Diegues – RJ, cineasta

    Carlos Lyra – RJ, músico

    Carlos Vergara, RJ, artista plástico

    Cecília Boal – RJ, atriz e diretora no Teatro do Oprimido de A. Boal

    Ferreira Gullar – RJ poeta

    Germano Coelho- Recife, colaborador de Paulo Freire no MPC e no (projeto …. alfabetização)

    Jean Claude Bernardet – SP, crítico de cinema

    João das Neves – MG, dramaturgo

    Jorge Mautner – RJ, músico

    José Celso Martinez – SP, dramaturgo e diretor de teatro

    Helena Ignez – RJ, atriz

    Gilberto Gil – RJ, músico

    Nelson Motta – RJ, músico e crítico

    Paulo Sérgio Duarte – RJ, crítico de arte

    Sérgio Ricardo – RJ, musico

    Wladimir Werneck – RJ, cientista político IUPERJ

    Zelito Vianna – FRJ, cineasta e produtor

    Zuenir Ventura – RJ, jornalista

     

    Entrevista realizada em 01/06/1979 para o programa Mascaras

    por Dina Sfat a Augusto Boal (acervo Augusto Boal)

     

    Audioteca

    Entrevistas realizadas por Heloisa Buarque e Zuenir Ventura de 1970 a 1985– (acervo PACC/UFRJ)

    Armando Freitas Filho – poeta

    Arnaldo Jabor – cineasta

    Cabo Anselmo – militar

    Caetano Veloso – músico

    Capitão Sérgio – militar

    Cacá Diegues – cineasta

    Cesinha – ativista

    Darcy Ribeiro – antropólogo

    Enio Silveira – editor

    Fernando Gabeira – jornalista e ativista

    Ferreira Gullar e Teresa Gullar – poeta e esposa

    Ferreira Gullar – poeta

    Flávio Rangel – dramaturgo

    Helio Oiticica – artista plástico

    Jean Claude Bernadet  – crítico de cinema

    Jorge Mautner – músico

    José Celso Martinez – diretor de teatro

    Luís Carlos Maciel – jornalista e escritor

    Nelson Motta – músico e crítico

    Padre João Batista – ativista

    Zelito Vianna – cineasta

     

    Jornal de notícias – Rádio JB – entre 1964-1969 – (Acervo do JB, Arquivo Nacional)

  • img-book
    Cultura japonesa 1: entendendo o Japão de Masaomi Ise, Koichi Kishimoto, R$ 14,90

    Uma análise dos acontecimentos atuais, sua história e cultura.

    O que seria a cultura japonesa?

    Por que as pessoas daquele país deixaram de assaltar supermercados quando ocorreu aquele grande terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011? Por que permaneceram ordeiramente em filas em meio à tragédia?

    Por que, na Copa do Mundo de 2014, os torcedores daquele país recolheram o lixo na arquibancada do estádio após o término do jogo?

    O que sentiu Einstein quando esteve no Japão, em sua viagem de conferências?

    Que pensamentos tiveram os vultos da história japonesa do período da restauração de Meiji como Ryoma Sakamoto, no momento dramático da inclusão do país no sistema mundial após 260 anos de isolação?

    Por que foram surgindo do Japão arrasado pela Segunda Grande Guerra, uma após outra, empresas de porte internacional?

    Nas entrelinhas desta coleção se esconde a história do Japão e as bases do pensamento japonês, que não se resumem apenas a sushi, sashimi, animação e “cosplay”.

    Nesta série você encontrará a essência da cultura japonesa.

    Uma publicação do Jornal Nikkey Shimbun.

    Nesta edição:

    O dever público e o grande terremoto do leste japonês

    Um país virtuoso por meta

    O Japão que Einstein viu

    O orgulho da mulher japonesa – De “Bushidô para mulheres”

    A revolução tecnológica das empresas tradicionais

    A colônia Hirano – Sítio colonial pioniero estabelecido pelos japoneses

  • img-book
    Cultura japonesa 2: entendendo o Japão de Masaomi Ise, Kyuyo Kishimoto, R$ 14,90

    Uma análise dos acontecimentos atuais, sua história e cultura.

    O que seria a cultura japonesa?

    Por que as pessoas daquele país deixaram de assaltar supermercados quando ocorreu aquele grande terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011? Por que permaneceram ordeiramente em filas em meio à tragédia?

    Por que, na Copa do Mundo de 2014, os torcedores daquele país recolheram o lixo na arquibancada do estádio após o término do jogo?

    O que sentiu Einstein quando esteve no Japão, em sua viagem de conferências?

    Que pensamentos tiveram os vultos da história japonesa do período da restauração de Meiji como Ryoma Sakamoto, no momento dramático da inclusão do país no sistema mundial após 260 anos de isolação?

    Por que foram surgindo do Japão arrasado pela Segunda Grande Guerra, uma após outra, empresas de porte internacional?

    Nas entrelinhas desta coleção se esconde a história do Japão e as bases do pensamento japonês, que não se resumem apenas a sushi, sashimi, animação e “cosplay”.

    Nesta série você encontrará a essência da cultura japonesa.

    Uma publicação do Jornal Nikkey Shimbun.

    Nesta edição:

    Dona Margarida Watanabe

    Despejo de Santos

    Por que o Guia Michelin traz mais restaurantes três estrelas em Tóquio que em Paris?

    Por que balcões em restaurantes só existem no Japão?

    Yasuhiro Yamashita. A construção da personalidade através do Judô

    Os mil e centenas de anos de existência do Santuário de Ise

    Édito imperial para a educação

  • img-book
    Cultura japonesa 3: entendendo o Japão de Masaomi Ise R$ 14,90

    Uma análise dos acontecimentos atuais, sua história e cultura.

    O que seria a cultura japonesa?

    Por que as pessoas daquele país deixaram de assaltar supermercados quando ocorreu aquele grande terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011? Por que permaneceram ordeiramente em filas em meio à tragédia?

    Por que, na Copa do Mundo de 2014, os torcedores daquele país recolheram o lixo na arquibancada do estádio após o término do jogo?

    O que sentiu Einstein quando esteve no Japão, em sua viagem de conferências?

    Que pensamentos tiveram os vultos da história japonesa do período da restauração de Meiji como Ryoma Sakamoto, no momento dramático da inclusão do país no sistema mundial após 260 anos de isolação?

    Por que foram surgindo do Japão arrasado pela Segunda Grande Guerra, uma após outra, empresas de porte internacional?

    Nas entrelinhas desta coleção se esconde a história do Japão e as bases do pensamento japonês, que não se resumem apenas a sushi, sashimi, animação e “cosplay”.

    Nesta série você encontrará a essência da cultura japonesa.

    Uma publicação do Jornal Nikkey Shimbun.

    Nesta edição:

    O pai da indústria automobilística japonesa

    Uma vida perseguindo sonhos

    Filosofia corporativa de “Servir a humanidade”

    Reforma econômica se inicia com recuperação da confiança

    Vistos do diplomata japonês salvam as vidas de seis mil judeus

    Formar pessoas é construir uma nação

    Édito imperial para a educação

    O primeiro nikkei a conquistar medalha na natação para o Brasil

     

  • img-book
    Cultura japonesa 4: entendendo o Japão de Masaomi Ise, Kousuke Kuji, Masayuki Fukasawa, R$ 14,90

    Uma análise dos acontecimentos atuais, sua história e cultura.

    O que seria a cultura japonesa?

    Por que as pessoas daquele país deixaram de assaltar supermercados quando ocorreu aquele grande terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011? Por que permaneceram ordeiramente em filas em meio à tragédia?

    Por que, na Copa do Mundo de 2014, os torcedores daquele país recolheram o lixo na arquibancada do estádio após o término do jogo?

    O que sentiu Einstein quando esteve no Japão, em sua viagem de conferências?

    Que pensamentos tiveram os vultos da história japonesa do período da restauração de Meiji como Ryoma Sakamoto, no momento dramático da inclusão do país no sistema mundial após 260 anos de isolação?

    Por que foram surgindo do Japão arrasado pela Segunda Grande Guerra, uma após outra, empresas de porte internacional?

    Nas entrelinhas desta coleção se esconde a história do Japão e as bases do pensamento japonês, que não se resumem apenas a sushi, sashimi, animação e “cosplay”.

    Nesta série você encontrará a essência da cultura japonesa.

    Uma publicação do Jornal Nikkey Shimbun.

    Nesta edição:

    O sonho da construção de uma nação oceânica

    Dois homens sem apego algum à fama ou fortuna e até à própria vida, salvam o Japão dos perigos de uma guerra civil

    Samurais da suserania de Shonai se uniram para construir um Japão novo

    A filha de um Samurai procura florir em terras estrangeiras

    Depois da “Abertura do país”, a “Emigração”

    Saquê japonês, uma tradição de 1300 anos

     

  • img-book
    Cultura japonesa 5: entendendo o Japão de Masaomi Ise, Masayuki Fukasawa, Kohei Osawa, R$ 14,90

    O que seria a cultura japonesa?

    Por que as pessoas daquele país deixaram de assaltar supermercados quando ocorreu aquele grande terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011? Por que permaneceram ordeiramente em filas em meio à tragédia?

    Por que, na Copa do Mundo de 2014, os torcedores daquele país recolheram o lixo na arquibancada do estádio após o término do jogo?

    O que sentiu Einstein quando esteve no Japão, em sua viagem de conferências?

    Que pensamentos tiveram os vultos da história japonesa do período da restauração de Meiji como Ryoma Sakamoto, no momento dramático da inclusão do país no sistema mundial após 260 anos de insolação?

    Por que foram surgindo do Japão arrasado pela Segunda Grande Guerra, uma após outra, empresas de porte internacional?

    Nas entrelinhas desta coleção se esconde a história do Japão e as bases do pensamento japonês, que não se resumem apenas a sushi, sashimi, animação e “cosplay”.

    Nesta série você encontrará a essência da cultura japonesa.

    Uma publicação do Jornal Nikkey Shimbun.

    Nesta edição:

    A casa imperial

    Prece de uma dinastia inteira pelo bem-estar do povo

    Sucessão Imperial – um sagrado dever hereditário

    Palavras à sociedade nikkei no Brasil

    Toshihiko Tarama – O “Tenson Korin” da era Showa

    Membros da família imperial que sustentaram o fim da guerra

    Trinta e três mil quilômetros até a recuperação

    Imperador Kôkaku – Sessenta e dois anos de governo que alicerçaram a Restauração de Meiji

    Discurso de Sua Majestade sobre as suas atribuições como símbolo nacional

    Por que se discute a “abdicação em vida”?

  • img-book
    Cultura japonesa 6: entendendo o Japão de Masaomi Ise, Akira Miyagi, Chusei Takara, Vanessa Shiroma Tinem, Ana Maria Tamashiro Higa, R$ 14,90

    O que seria a cultura japonesa?

    Por que as pessoas daquele país deixaram de assaltar supermercados quando ocorreu aquele grande terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011? Por que permaneceram ordeiramente em filas em meio à tragédia?

    Por que, na Copa do Mundo de 2014, os torcedores daquele país recolheram o lixo na arquibancada do estádio após o término do jogo?

    O que sentiu Einstein quando esteve no Japão, em sua viagem de conferências?

    Que pensamentos tiveram os vultos da história japonesa do período da restauração de Meiji como Ryoma Sakamoto, no momento dramático da inclusão do país no sistema mundial após 260 anos de insolação?

    Por que foram surgindo do Japão arrasado pela Segunda Grande Guerra, uma após outra, empresas de porte internacional?

    Nas entrelinhas desta coleção se esconde a história do Japão e as bases do pensamento japonês, que não se resumem apenas a sushi, sashimi, animação e “cosplay”.

    Nesta série você encontrará a essência da cultura japonesa.

    Uma publicação do Jornal Nikkey Shimbun.

    Nesta edição:

    Guerra e migração – A diáspora de Okinawa

    Reflexões sobre a Batalha de Okinawa

    A Batalha de Okinawa

    Os dois guardiões da ilha

    Assim lutou o povo de Okinawa

    A guerra na minha infância

    A Batalha de Okinawa e os imigrantes okinawanos

    A identidade uchinanchu entre as novas gerações

    Festival mundial uchinanchu

  • img-book
    Cultura japonesa 7: Era Meiji de Masaomi Ise, Masayuki Fukasawa, Yoshiyasu Irimajiri, R$ 14,90

    A essência da história japonesa está sintetizada na Era Meiji (1868), um grande marco da história japonesa. Os leitores compreenderão a Restauração Meiji, revolução promovida pelos samurais em uma época crítica para o Japão, que havia se isolado do mundo por muito tempo. A única forma que o país tinha para não ser dominado pelas potências mundiais seria por meio de uma revolução capitaneada pela própria classe dominante do país, os samurais.

    Leia:

    • A ameaça militar promovida pelos Estados Unidos para forçar a abertura japonesa; a situação do Xogunato e as ponderações de Shoin Yoshida, um grande ideólogo e peça importante da Restauração Meiji
    • Abertura japonesa vista pelo Ocidente
    • O povo vivia feliz na Era Edo: a vida dos cidadãos comuns descrita por estrangeiros que residiram no Japão entre o final do Xogunato e o início da Era Meiji
    • As Guerras do Ópio: por que Lin Zexu foi derrotado
    • A trilha da expansão norte-americana a oeste: para recuperar o atraso de conquistas coloniais em relação às grandes potências ocidentais, foi criada uma rota de comércio marítimo ligando sua costa oeste à China. E o Japão estava no caminho
    • Exortação ao estudo: Para o bem da independência e liberdade da pátria
    • A biografia de Ryoma Sakamoto, um dos nomes fundamentais da Restauração Meiji

    E ainda:

    • A cerimônia do chá: o que é, a origem e os instrumentos

    – – –

    Coleção Cultura japonesa

    Entendendo o Japão: uma análise dos acontecimentos atuais, sua história e cultura

    O que seria a cultura japonesa?

    Por que as pessoas daquele país deixaram de assaltar supermercados quando ocorreu aquele grande terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011? Por que permaneceram ordeiramente em filas em meio à tragédia?

    Por que, na Copa do Mundo de 2014, os torcedores daquele país recolheram o lixo na arquibancada do estádio após o término do jogo?

    O que sentiu Einstein quando esteve no Japão, em sua viagem de conferências?

    Que pensamentos tiveram os vultos da história japonesa do período da restauração de Meiji como Ryoma Sakamoto, no momento dramático da inclusão do país no sistema mundial após 260 anos de isolação?

    Por que foram surgindo do Japão arrasado pela Segunda Grande Guerra, uma após outra, empresas de porte internacional?

    Nas entrelinhas desta coleção se esconde a história do Japão e as bases do pensamento japonês, que não se resumem apenas a sushi, sashimi, animação e “cosplay”.

    Nesta série você encontrará a essência da cultura japonesa.

    Uma publicação do Jornal Nikkey Shimbun.

  • img-book
    Economia ecológica e economia integral de Paulo R. Haddad R$ 14,90
  • img-book
    Feminismo & príncipes encantados – A representação feminina nos filmes de princesa da Disney de Fernanda Breder R$ 9,90

    “No bojo de um verdadeiro renascimento do movimento feminista a partir das mídias sociais, um grupo de “meninas” resolveu reler as histórias das princesas da Disney a partir das questões teóricas levantadas pelo conceito de gênero. “Ninguém nasce princesa, torna-se”, diriam, parafraseando Simone de Beauvoir.

    Com seu estudo “Feminismo e príncipes encantados: a representação feminina nos filmes de princesa da Disney”, desenvolvido em 2013, Fernanda Breder foi a pioneira dessa linha de estudos dentro da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Seu trabalho repercutiu e inspirou outras pesquisas sobre as princesas, abordando novos aspectos, como o novo papel reservado às vilãs e a representação da mulher oriental nesses desenhos. (…)

    Dividido em “princesas clássicas”, “princesas rebeldes” e “princesas contemporâneas”, o trabalho de Fernanda desconstrói a ideia de que este imaginário construído pela Disney seja monolítico. Pelo contrário, mostra que, até por necessidade de alcançar uma audiência cujos valores estão em constante mutação, pode ser contextualizado e historicizado. A dona de casa exemplar Branca de Neve cede lugar à guerreira Valente, que se recusa a casar.”

    Trecho do prefácio escrito por Cristiane Costa, Doutora em Comunicação e Cultura pela UFRJ.

    O livro inclui ainda um estudo sobre as personagens Elsa e Anna, do filme “Frozen”.