img-book
ISBN: 9788584740130

A panela velha do mundo

de Thiago Roney

Para o crítico literário Alfredo Monte, o amazonense Thiago Roney e seu “desconcertante e vigoroso frescor, desarma até o mais desconfiado dos críticos.”

Com uma narrativa envolvente, bem-humorada e contundente, Roney traz à tona em “A panela velha do mundo” segredos insondáveis de uma vida em fogo.

Um autor que faz frente ao que escreveu: “Minha literatura será o estouro da artéria de um cavalo húngaro jorrando sangue com vodca na cara dos meus contemporâneos”. É autor de “O estouro da artéria de um cavalo húngaro” (2012).

Formas Breves é um selo digital dedicado ao gênero conto. Seu único princípio é a qualidade. Com traduções diretas e exclusivas de grandes clássicos do conto universal ou com narrativas da nova geração de escritores em língua portuguesa, Formas breves é um ancoradouro desta galáxia chamada conto.

R$ 1,99

Ocultar
Para o crítico literário Alfredo Monte, o amazonense Thiago Roney e seu “desconcertante e vigoroso frescor, desarma até o mais desconfiado dos críticos.” Com uma narrativa envolvente, bem-humorada e contundente, Roney traz à tona em “A panela velha do mundo” segredos insondáveis de uma vida em fogo. Um autor que faz frente ao que escreveu: “Minha literatura será o estouro da artéria de um cavalo húngaro jorrando sangue com vodca na cara dos meus contemporâneos”. É autor de “O estouro da artéria de um cavalo húngaro” (2012). Formas Breves é um selo digital dedicado ao gênero conto. Seu único princípio é a qualidade. Com traduções diretas e exclusivas de grandes clássicos do conto universal ou com narrativas da nova geração de escritores em língua portuguesa, Formas breves é um ancoradouro desta galáxia chamada conto.

ISBN: 9788584740130
Selo: Formas Breves
Data de publicação: 2014
Páginas: 12
Organizador: Carlos Henrique Schroeder

Thiago Roney faz frente ao que escreveu: “Minha literatura será o estouro da artéria de um cavalo húngaro jorrando sangue com vodca na cara dos meus contemporâneos”. É autor de O estouro da artéria de um cavalo húngaro (2012).

“A panela velha do mundo”

Ainda não há avaliações de leitores para este título.