img-book
ISBN: 9788568459027

Aqui as noites são mais longas

de Geraldo Maciel

Aqui as noites são mais longas, romance inédito de Geraldo Maciel (1950-2009), escritor paraibano, engenheiro civil e de produção, professor na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), parte de uma repentina e irresistível crise de saudades que atinge simultaneamente os nordestinos migrados para São Paulo e os faz partir em massa, perturbando o cotidiano da metrópole. Partem em busca da terra natal, cada um por si, por seus caminhos e destinos, que se entrecruzam, se bifurcam, se dispersam. Com alta densidade lírica e riquíssima linguagem, revela-se a imensa complexidade e variedade dos sujeitos que os estereótipos do “baiano” e do “paraíba” ocultam.

Em 2008, Geraldo Maciel recebeu o Prêmio Lucílio Varejão / Cidade do Recife, com o romance Peccata Mundi, que não chegou a ver publicado, em 2012, pelo Conselho de Cultura da Prefeitura do Recife, tendo falecido repentinamente poucos meses após o anúncio da premiação. A morte o alcançou quando negociava o contrato com uma grande editora do Rio de Janeiro interessada na publicação deste extraordinário romance, Aqui as noites são mais longas. Nem a família nem os amigos conseguiram retomar esse contato iniciado com a editora. Sai agora pela Coleção Latitudes.

LATITUDES – título da coleção literária que tem curadoria de Maria Valéria Rezende, refere-se, sim, a paralelos e meridianos, a geografias, paisagens, diferentes pontos de vista a partir dos quais podemos perceber nossas várias facetas, e a tudo o mais que sua etimologia possa evocar – do latim, latitūdo,ĭnis ‘largura, extensão, amplidão’.

Nasce de uma convicção: em todos os recantos do Brasil brota literatura de alta qualidade, nem sempre visível para todos nós, privilégio apenas daqueles que compartilham com os autores o mesmo e restrito espaço em que vivem e se publicam, mas que, voando com velozes asas digitais poderá enriquecer e alargar até suas verdadeiras dimensões aquilo que hoje se considera “a literatura brasileira”.

R$ 5,90

Ocultar
Aqui as noites são mais longas, romance inédito de Geraldo Maciel (1950-2009), escritor paraibano, engenheiro civil e de produção, professor na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), parte de uma repentina e irresistível crise de saudades que atinge simultaneamente os nordestinos migrados para São Paulo e os faz partir em massa, perturbando o cotidiano da metrópole. Partem em busca da terra natal, cada um por si, por seus caminhos e destinos, que se entrecruzam, se bifurcam, se dispersam. Com alta densidade lírica e riquíssima linguagem, revela-se a imensa complexidade e variedade dos sujeitos que os estereótipos do “baiano” e do “paraíba” ocultam. Em 2008, Geraldo Maciel recebeu o Prêmio Lucílio Varejão / Cidade do Recife, com o romance Peccata Mundi, que não chegou a ver publicado, em 2012, pelo Conselho de Cultura da Prefeitura do Recife, tendo falecido repentinamente poucos meses após o anúncio da premiação. A morte o alcançou quando negociava o contrato com uma grande editora do Rio de Janeiro interessada na publicação deste extraordinário romance, Aqui as noites são mais longas. Nem a família nem os amigos conseguiram retomar esse contato iniciado com a editora. Sai agora pela Coleção Latitudes. LATITUDES – título da coleção literária que tem curadoria de Maria Valéria Rezende, refere-se, sim, a paralelos e meridianos, a geografias, paisagens, diferentes pontos de vista a partir dos quais podemos perceber nossas várias facetas, e a tudo o mais que sua etimologia possa evocar – do latim, latitūdo,ĭnis ‘largura, extensão, amplidão’. Nasce de uma convicção: em todos os recantos do Brasil brota literatura de alta qualidade, nem sempre visível para todos nós, privilégio apenas daqueles que compartilham com os autores o mesmo e restrito espaço em que vivem e se publicam, mas que, voando com velozes asas digitais poderá enriquecer e alargar até suas verdadeiras dimensões aquilo que hoje se considera “a literatura brasileira”.

ISBN: 9788568459027
Data de publicação: 2014
Páginas: 375

“Aqui as noites são mais longas”

Ainda não há avaliações de leitores para este título.