img-book
ISBN: 9788567080512

Não suma

de Luís Henrique Pellanda

“Às vezes gostar de mulher também é uma doença. Quem me disse, e mais de uma vez, foi o Pedro. Nunca o chamei pelo nome artístico, não vou chamar agora.” Assim começa o divertido e contundente conto de Luís Henrique Pellanda, um dos grandes contistas e cronistas da nova geração.

Pellanda nasceu em Curitiba (PR), em 1973. É escritor e jornalista, formado pela PUC-PR. Escreveu os livros O macaco ornamental (contos, Bertrand Brasil, 2009), Nós passaremos em branco (crônicas, Arquipélago Editorial, 2011) e Asa de sereia (crônicas, Arquipélago). Foi cronista e co-editor do site Vida breve, de 2009 a 2011, e subeditor e colunista do jornal literário Rascunho, de 2005 a 2011. Editor do blog de literatura e música Eletroficção, também é cronista da revista Topview e colaborador da Gazeta do Povo, do Rascunho e do Suplemento Pernambuco. Como repórter, teve passagens pelos jornais Primeira Hora e Gazeta do Povo, onde trabalhou nas editorias de cultura.

Formas Breves é um selo digital dedicado ao gênero conto. Seu único princípio é a qualidade. Com traduções diretas e exclusivas de grandes clássicos do conto universal ou com narrativas da nova geração de escritores em língua portuguesa, Formas breves é um ancoradouro desta galáxia chamada conto.

R$ 1,99

Ver lista de desejos
Ocultar
“Às vezes gostar de mulher também é uma doença. Quem me disse, e mais de uma vez, foi o Pedro. Nunca o chamei pelo nome artístico, não vou chamar agora.” Assim começa o divertido e contundente conto de Luís Henrique Pellanda, um dos grandes contistas e cronistas da nova geração. Pellanda nasceu em Curitiba (PR), em 1973. É escritor e jornalista, formado pela PUC-PR. Escreveu os livros O macaco ornamental (contos, Bertrand Brasil, 2009), Nós passaremos em branco (crônicas, Arquipélago Editorial, 2011) e Asa de sereia (crônicas, Arquipélago). Foi cronista e co-editor do site Vida breve, de 2009 a 2011, e subeditor e colunista do jornal literário Rascunho, de 2005 a 2011. Editor do blog de literatura e música Eletroficção, também é cronista da revista Topview e colaborador da Gazeta do Povo, do Rascunho e do Suplemento Pernambuco. Como repórter, teve passagens pelos jornais Primeira Hora e Gazeta do Povo, onde trabalhou nas editorias de cultura. Formas Breves é um selo digital dedicado ao gênero conto. Seu único princípio é a qualidade. Com traduções diretas e exclusivas de grandes clássicos do conto universal ou com narrativas da nova geração de escritores em língua portuguesa, Formas breves é um ancoradouro desta galáxia chamada conto.

ISBN: 9788567080512
Selo: Formas Breves
Data de publicação: 2014
Páginas: 12
Organizador: Carlos Henrique Schroeder

Luís Henrique Pellanda nasceu em Curitiba (PR), em 1973. É escritor e jornalista, formado pela PUC-PR. Escreveu os livros O macaco ornamental (contos, Bertrand Brasil, 2009), Nós passaremos em branco (crônicas, Arquipélago Editorial, 2011) e Asa de sereia (crônicas, Arquipélago). Foi cronista e co-editor do site Vida breve, de 2009 a 2011, e subeditor e colunista do jornal literário Rascunho, de 2005 a 2011. Editor do blog de literatura e música Eletroficção, também é cronista da revista Topview e colaborador da Gazeta do Povo, do Rascunho e do Suplemento Pernambuco. Como repórter, teve passagens pelos jornais Primeira Hora e Gazeta do Povo, onde trabalhou nas editorias de cultura.

“Não suma”

Ainda não há avaliações de leitores para este título.