25323326
Retrospectiva 2019
Em 6 de janeiro de 2020 | 0 Comentários

O meio literário foi marcado no Brasil pelo embate contra a censura. No centro da polêmica, autores consagrados como Elisabeth Bishop, o jornalista Glenn Greenwald, o prefeito do Rio de Janeiro e o presidente da República. No Hemisfério Norte, o volume também aumentou com a escolha polêmica do Nobel para Peter Handke. Fica evidente que em 2020 literatura e política serão inseparáveis.

Veja o que foi notícia no meio literário em 2019.

 

ABR

Credores aprovam plano de recuperação judicial da Livraria Cultura

(G1)

 

JUL

Atos marcam presença do jornalista Glenn Greenwald na Flip 2019

Em Paraty, enquanto alguns saudaram o jornalista, outros gritaram ‘je suis Sergio Moro’

(Folha de S.Paulo)

 

A Flip e o fascismo

Mediocridade procede ao desmonte de conquistas

(Folha de S.Paulo)

 

Após ameaças, feira de livro em SC cancela participação de Miriam Leitão

Organização da Feira do Livro de Jaraguá do Sul temia pela integridade da jornalista e também do sociólogo Sérgio Abranches, outro que participaria do evento e é marido de Miriam

(O Estado de S.Paulo)

 

AGO

Plano de recuperação judicial da Saraiva é aprovado depois de série de atrasos e entraves

(Folha de S.Paulo)

 

SET

Após Doria mandar recolher apostila, alunos ficam sem material de 8 disciplinas

‘Mandaram jogar tudo em sacos pretos’, lembra professor; secretaria diz que livros didáticos abordam os conteúdos

(Folha de S.Paulo)

 

Crivella manda recolher HQ dos Vingadores com personagens homossexuais

Prefeito afirma que obra deve ser comercializada em embalagem lacrada por conter “conteúdo sexual”; livro não é destinado ao público infantil

(Veja)

 

Autores e editores fazem manifesto contra censura na Bienal do Livro do Rio

Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, proibiu o recolhimento de obras ao público infantil que não estivessem adequadas.

(G1)

 

OUT

Bolsonaro sugere que não assina o Prémio Camões de Chico Buarque. O escritor agradece

Jair Bolsonaro, dá a entender que não assinará o diploma do Prémio Camões concedido a Chico Buarque. “Até 31 de dezembro de 2026, eu assino”, disse. Para o escritor “é um segundo Prêmio Camões”.

(Público – Portugal)

 

Olga Tokarczuk e Peter Handke ganham o Nobel de Literatura de 2018 e 2019

Depois dos escândalos de abusos sexuais e vazamentos de 2017, a Academia Sueca concedeu no mesmo dia os prêmios de dois anos consecutivos. Escolha de europeus contraria apostas

(El País)

 

Escritores contra o Nobel de Peter Handke

Joyce Carol Oates, Salman Rushdie e Slavoj Zizek criticam a entrega do prêmio de literatura ao escritor austríaco

(El País Brasil)

 

Margaret Atwood e Bernardine Evaristo dividem o prêmio em 2019

(New York Times via O Globo)

 

NOV

Escritora é banida de feira por linguajar inadequado; editora cita censura

(UOL)

 

Elogios ao golpe de 64 e críticas ao Brasil: quem foi Elizabeth Bishop, a polêmica homenageada da Flip

Considerada uma das maiores poetas do século 20, americana será a primeira estrangeira a receber tal destaque no evento, mas a opção não foi bem recebida por todos, por causa dos elogios ao golpe de 1964 e duras críticas ao Brasil.

(BBC NEWS Brasil)

 

A lista completa dos vencedores do Prêmio Jabuti 2019

(O Estado de S.Paulo)

 

Romances de Tiago Ferro e Ana Paula Maia vencem o Prêmio São Paulo de Literatura

‘O pai da menina morta’ e ‘Enterre seus mortos’ foram premiados na manhã deste sábado

(O Globo)

61ª edição do Prêmio Jabuti dá mais espaço a autores negros e periféricos

(UOL)

 

DEZ

Escola é ameaçada por pais ao adotar livro sobre as diferentes famílias

(O Estado de S.Paulo)

 

O efeito Ferrante: na Itália, escritoras estão em ascensão

(O Estado de S.Paulo, tradução de artigo do The New York Times)

 

Chamada de ‘pirralha’ por Bolsonaro, Greta Thunberg inspira livros infantis

Jovem ativista sueca foi eleita pela revista Time como a personalidade do ano

(Folha de S.Paulo)

 

Três mulheres vencem o prêmio Oceanos de literatura

Portuguesa Djaimilia Pereira de Almeida, autora de ‘Luanda, Lisboa, Paraíso’, ficou com o primeiro lugar

(Folha de S.Paulo)

Imagem: divulgação @twitter.