img-book
ISBN: 9788584740833

Feminismo & príncipes encantados

de Fernanda Breder

“No bojo de um verdadeiro renascimento do movimento feminista a partir das mídias sociais, um grupo de “meninas” resolveu reler as histórias das princesas da Disney a partir das questões teóricas levantadas pelo conceito de gênero. “Ninguém nasce princesa, torna-se”, diriam, parafraseando Simone de Beauvoir.

Com seu estudo “Feminismo e príncipes encantados: a representação feminina nos filmes de princesa da Disney”, desenvolvido em 2013, Fernanda Breder foi a pioneira dessa linha de estudos dentro da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Seu trabalho repercutiu e inspirou outras pesquisas sobre as princesas, abordando novos aspectos, como o novo papel reservado às vilãs e a representação da mulher oriental nesses desenhos. (…)

Dividido em “princesas clássicas”, “princesas rebeldes” e “princesas contemporâneas”, o trabalho de Fernanda desconstrói a ideia de que este imaginário construído pela Disney seja monolítico. Pelo contrário, mostra que, até por necessidade de alcançar uma audiência cujos valores estão em constante mutação, pode ser contextualizado e historicizado. A dona de casa exemplar Branca de Neve cede lugar à guerreira Valente, que se recusa a casar.”

Trecho do prefácio escrito por Cristiane Costa, Doutora em Comunicação e Cultura pela UFRJ.

O livro inclui ainda um estudo sobre as personagens Elsa e Anna, do filme “Frozen”.

R$ 14,90

Ocultar
Desde o lançamento de A Branca de Neve e os sete anões em 1937, as princesas da Disney fazem parte do imaginário popular. Porém, é fácil esquecer que os filmes de animação refletem o contexto histórico de quando foram criados. De personagens passivas, como Aurora à espera de que um príncipe a despertasse, as princesas se transformaram junto da sociedade, se rebelando contra o status quo e se tornando muito mais do que belas e passivas. Dentro deste contexto, as princesas permitem observar a evolução do papel da mulher na sociedade ao longo de todo o século XX e começo do século XXI. Em Feminismo e Príncipes Encantados, somos convidados a refletir sobre a atemporalidade dos filmes de animação e o que os torna fascinantes até hoje, além de explorar a questão: o que significa “ser uma princesa”?

ISBN: 9788584740833
Data de publicação: 2015
Páginas: 96

1991
Nasceu no Rio de Janeiro no ano de lançamento de A Bela e a Fera e se formou em Comunicação Social na UFRJ em 2013, um pouco antes de Frozen chegar aos cinemas. Feminista e apaixonada pelos filmes da Disney, elaborou este livro como uma forma de juntar esses dois interesses, que a princípio podem parecer opostos. Atualmente, trabalha na área de Educação Internacional e mora em Dublin, Irlanda.

“Feminismo & príncipes encantados”

Ainda não há avaliações de leitores para este título.